O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×

Notícias

‘Estado’ realiza Summit em agosto e destaca gestão

Pelo segundo ano consecutivo, o Estado realiza em 14 de agosto o evento Summit Saúde Brasil – conferência que tem como principal objetivo destacar e discutir as principais tendências em gestão e tecnologia na área de Saúde e Medicina não só no Brasil, mas no mundo todo. Voltado para gestores e administradores de hospitais, clínicas, laboratórios e planos de saúde, o Summit também vai discutir a importância da profissionalização da gestão, pois abordará temas como redução de custos e sustentabilidade do sistema. A expectativa é de que ao menos 500 gestores de todo o Brasil participem da conferência, em São Paulo.
Para debater tendências comportamentais, tecnológicas e de gestão na Medicina, palestrantes brasileiros e estrangeiros vão expor suas experiências em painéis e sessões simultâneas durante todo o dia. Um dos principais palestrantes estrangeiros será o médico inglês Jack Kreindler, fundador do Centro de Saúde e Performance Humana (CHHP), em Londres, e um grande difusor de tecnologias médicas por inteligência artificial.
“Vamos debater sobre a medicina do futuro com diagnósticos mais rápidos, mais eficientes e mais baratos”, diz Ernesto Bernardes, diretor de projetos especiais do Estado e responsável pela realização do Summit Saúde.
Além de Kreindler, o médico Summerpal Kahlon, especialista no tratamento de doenças infecciosas e diretor global para inovação da Oracle Health Sciences, vai falar sobre análise de dados, aparelhos do futuro e telemedicina.
Haverá ainda uma palestra com o italiano Francesco Fazio, sócio-diretor da Doblin Consultoria de Inovação da Deloitte, sobre gestão e inovação em saúde.
Em discussão. Outro tema será o Big Data na Saúde: da teoria à prática, que terá entre os palestrantes a cientista Mayana Zatz, diretora do Centro de Genoma Humano da Universidade de São Paulo (USP); o médico Edson Amaro Junior, responsável pelo setor de Big Data do Hospital Albert Einstein e Nicolas Toth, da Healthways. “Vamos debater, por exemplo, o futuro das pesquisas epidemiológicas.
No futuro, com o Big Data, os centros de saúde terão todas as informações dos pacientes armazenadas em seus sistemas.
Não será mais preciso fazer pesquisa por amostragem, existirá um universo real de toda a população”, diz Bernardes.
Também estarão em debate temas como Inovação em Gestão de Saúde; que terá como palestrantes confirmados David Uip, secretário de Estado da Saúde; Wilson Pollara, secretário municipal da Saúde; Denise Santos, CEO do Hospital Beneficência Portuguesa;e Roberto Kalil Filho, diretor-geral de Cardiologia do Hospital Sírio Libanês e do Instituto do Coração de São Paulo (Incor). E Medicina Personalizada, com apresentações de José Eduardo Krieger, do Laboratório de Genética e Medicina Molecular do Incor, e Riad Younes, diretor-geral do Centro de Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.
Entre as sessões simultâneas haverá mesas sobre Judicialização e Sustentabilidade do sistema; Custos, Qualidade e Modelos de Remuneração e Medicamentos do Amanhã. “Uma das mesas das sessões simultâneas vai falar de judicialização da saúde.
Essa é uma tendência comportamental que não acaba nunca.
Falamos sobre isso no ano passado e vamos falar de novo”, diz Bernardes.
O Summit Saúde Brasil será das 8 às 18 horas no Sheraton WTC Hotel, em São Paulo. O patrocínio é da Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (Abimed). Os ingressos já estão à venda no site summitsaudebrasil.com.br e têm desconto para compras antecipadas e para assinantes do Estado.

Rolf Hoenger, CEO da Roche no Brasil

Fonte: O Estado de São Paulo