Notícias

Instituto Ética Saúde defende, mais do que nunca por conta do Coronavírus, condutas éticas e pede participação vigilante da sociedade

Canal de denúncias sigiloso está disponível para que qualquer pessoa possa delatar abusos e fraudes nos sistemas de saúde, tanto público quanto privado, durante a pandemia


            O Instituto Ética Saúde (IES) – que congrega a indústria de produtos médico-hospitalares, os hospitais, laboratórios, entidades médicas e planos de saúde, com o apoio de órgão reguladores do governo – conclama toda a sociedade a lutar pela sustentabilidade e transparência do setor, neste momento de pandemia.

            No manifesto que acaba de ser divulgado, o IES reforça que “não podemos permitir que se reproduzam durante a pandemia, os mesmos erros que nos trouxeram até aqui: desvios de dinheiro público ou privado e má gestão pública”. 

Destaca ainda que é preciso que toda a sociedade fique atenta a enorme lista de fatos e ações relevantes, neste momento em que “precisamos otimizar todos os recursos que dispomos no setor de saúde”, e que podem resultar “em distorções que comprometem a ética. Na velocidade da pandemia, urge a transparência e mecanismos de controle”. 

O Instituto, que criou recentemente a campanha Ética não é moda, ética é saúde!, para difundir e fortalecer ações de prevenção e combate aos desvios de conduta na saúde, convoca o cidadão a “trabalhar para mudar o destino do Brasil, o que não será feito pelos governantes, mas através da mobilização da opinião pública”. 

Para isso, coloca à disposição de toda a sociedade o Canal de Denúncias do Instituto Ética Saúde para relatos de abusos e fraudes, de forma anônima ou identificadas: https://www.canalconfidencial.com.br/canaleticasaude/.



Desenvolvido por MakeIT Informática