Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

ABIMED co-patrocina almoço-debate do LIDE com Ministro da Saúde

Publicado em 10/12/2015 • Notícias

“Houve uma certa contemporização com o Aedes Aegypt”, reconheceu o ministro da Saúde, Marcelo Castro, em palestra nesta quarta-feira (9), no Hotel Pullman, em São Paulo, durante o último Almoço-Debate de 2015. “Imagine o drama de uma mãe que tem um filho com microcefalia”, pontuou. Para Castro, a primeira obrigação do governo é levar a informação às pessoas – em especial às grávidas, para se protegerem da contaminação pelo zika vírus, responsável pelo surto de microcefalia (má-formação do cérebro), usando calças compridas e fazendo uso de repelentes e telas nas casas. “Não é para ninguém entrar em pânico, mas a precaução é fundamental”, enfatizou. Além do zika vírus, o Aedes Aegypt também transmite os vírus da dengue e da chikungunya.

Promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais, o evento reuniu cerca de 412 CEOs, presidentes e outros líderes empresariais, além de autoridades e dirigentes como o secretário de Estado da Saúde de São Paulo, David Uip; a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, de São Paulo, Linamara Battistella; o secretário municipal da Saúde da capital paulista, Alexandre Padilha; o diretor-presidente da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), José Carlos Abrahão; o presidente da Associação Nacional de Hospitais Privados (Anahp), Francisco Balestrin; o presidente executivo da Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), Antonio Britto; o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Alta Tecnologia de Produtos para Saúde (Abimed), Fabrício Campolina; e o presidente do LIDE SAÚDE e também do Hospital Israelita Albert Einstein, Claudio Lottemberg.

Entre as realizações da pasta, Castro destacou as Parcerias de Desenvolvimento Produtivo (PDP) com a indústria farmacêutica, para ampliar o acesso a medicamentos e vacinas na rede pública, que atingiram R$ 10,8 bilhões. “O PDP é o programa mais estruturante do ministério. Nele, a pasta garante a compra de itens produzidos pelas farmacêuticas, ficando o governo detentor das tecnologias, sobretudo as biotecnologias”, explicou.

Questionado sobre a vasta atuação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que regula desde medicamentos até cosméticos e remédios veterinários, o ministro respondeu que a intenção é simplificar, desburocratizar, agilizar e tornar o mais transparente possível os processos que transitam no órgão regulador. “Nunca pensamos em dividir a Anvisa, mas fortalecê-la e modernizá-la. Nosso compromisso é pela abertura democrática e participativa da agência”, enfatizou.

Esta edição do Almoço-Debate LIDE conta com o patrocínio de importantes empresas comoABIMED, AMIL, ANAHP, ACHE,ABIMED, EMS, FEIRA FÓRUM HOSPITALAR, HOSPITAL INFORMAR SAÚDE, ISRAELITA ALBERT EINSTEIN, NOVARTIS, ROCHE, RECORD, RV ÍMOLA, SABESP, SANOFI, TAKEDA, UNIT CARE. Como fornecedores oficiais estão CDN COMUNICAÇÃO, CAFÉ 3 CORAÇÕES, CORPORATE IMAGE, ECAPLAN, MOVE, MISTRAL e RODOBENS. Apoio da FGV, MGI TECH e UMOV.ME. RÁDIO JOVEM PAN, revista e TV LIDE e PR NEWSWIRE como mídia partners.

_x000D_

 

_x000D_

Confira as fotos do evento clicando aqui.

_x000D_

 

Fonte: UOL

Mais notícias e eventos