Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

EUA testam novo tratamento para retardar o avanço do Alzheimer

Publicado em 23/07/2015 • Notícias

Remédio retarda progressão da doença quando diagnosticada no começo.
Medicamento ainda será testado e não está à venda.

_x000D_

 

_x000D_

A ciência está avançando, aos poucos, na busca por um tratamento para o mal de Alzheimer. Os médicos estão testando um remédio que retarda a progressão da doença, quando diagnosticada bem no começo.

_x000D_

O interessante é que, em 2012, os estudos feitos com o medicamento experimental não tinham dado resultado. Por isso o laboratório resolveu ampliar a pesquisa e descobriu que pacientes que tomaram o remédio logo no início da doença conseguiram reduzir em 1/3 o avanço do Alzheimer.

_x000D_

O que o remédio faz é remover as placas de beta-amilóide, uma proteína que gruda nos neurônios. Os cientistas dizem que ela mata as células e que essa pode ser a causa da doença. O Alzheimer normalmente começa com perda de memória.

_x000D_

O doente passa a ter dificuldade para falar, falta de motivação, e acaba se isolando da família. Hoje, os remédios só aliviam os sintomas.

_x000D_

A esperança é que o novo medicamento seja o primeiro a reduzir o avanço da doença. Ainda falta muito a ser pesquisado e o remédio não está à venda. Um novo estudo, que vai ser divulgado no ano que vem, é que vai revelar se ele realmente funciona.

Fonte: G1

Mais notícias e eventos