Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Plano de saúde é punido em SP

Publicado em 28/06/2016 • Notícias

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) manteve condenação a uma operadora de plano de saúde pela demora em liberação de cirurgia de um cliente. A empresa deverá pagar R$ 10 mil a título de danos morais.

De acordo com informações do reclamante na ação, após ter sido diagnosticado com doença que demandava procedimento cirúrgico para reparação, aguardou por mais de cinco meses para que a empresa liberasse a cirurgia e se viu obrigado a ajuizar ação judicial diante da demora injustificada, que colocou em risco sua saúde.

Para o relator do caso no tribunal estadual, o desembargador Luís Mário Galbetti, a demora não causou apenas mero aborrecimento ao cliente da operadora de planos médico, mas dano profundo que provocou risco à sua própria vida.

“A não autorização para realização da cirurgia por cinco meses não pode ser vista como razoável, sendo recomendável que se acolha o pedido de indenização pelos danos morais pela gravidade do ato que colocou em risco desnecessário a sua saúde”, afirmou Galbetti, ao manter a sentença do Foro de Jundiaí.

Fonte: DCI – Diário do Comércio e da Indústria

Mais notícias e eventos