O seu navegador está desatualizado!

Atualize o seu navegador para ter uma melhor experiência e visualização deste site. Atualize o seu navegador agora

×

Notícias

Veja apps que ajudam na prevenção, nos cuidados e na recuperação do AVC

Ter informação é sempre a melhor saída para se prevenir e saber como lidar com doenças. Para tentar facilitar a vida de familiares, cuidadores e pacientes de AVC (Acidente Vascular Cerebral), médicos criaram aplicativos fáceis e simples que com poucos toques ajudam a alertar sobre a prevenção, cuidados e recuperação do AVC.

O AVC acontece quando um vaso sanguíneo se rompe ou entope e o fluxo de sangue em uma região do cérebro é afetado, o que pode causar sequelas como alteração na fala, déficit de memória, alterações motoras, falta de sensibilidade, entre outras.

Conheça três ferramentas que vão deixar você preparado para lidar com a doença:

Riscômetro de AVC:
Para tentar alertar a população dos riscos do acidente vascular cerebral, o aplicativo avalia a vida de cada pessoa e diz qual o risco de você sofrer a doença nos próximos cinco ou dez anos.

São avaliados fatores de riscos modificáveis, como pressão alta, diabetes, colesterol alto, tabagismo, e também as causas que não temos controle, como idade (o problema é mais comum em idoso), sexo (a doença acomete mais homens) e histórico familiar.

"A cada seis segundos uma pessoa morre por AVC no mundo. E a dez AVCs, nove não precisariam ter acontecido, podiam ser prevenidos. Pensando nisso, criamos um app que junta as informações da sua vida e em 20 perguntas diz quais as chances de você ter um AVC e como se cuidar", explicou Leonardo Carbonera, neurologista do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, durante o XXI Congresso Iberoamericano de Doenças Cerebrovasculares, em Gramado (RS).

Após a estimativa, o aplicativo sugere estratégias para melhora da saúde e redução dos riscos, além de ensinar a reconhecer sinais de AVC para busca rápida de ajuda. O app está disponível para Android e IOS.

AVCare:
O aplicativo foca em informar família e cuidadores sobre os cuidados com um pacientes de AVC. "Queríamos usar a tecnologia como meio de disseminação de informação com uma linguagem popular e simplista, por isso criamos um guia de cuidados específicos para as famílias compreenderem as complicações do AVC", disse Simone Grano durante apresentação do app.

Por hora, o programa está disponível apenas para Android. Com uma tela simples, o usuário pode ter explicações em texto e vídeo sobre alimentação, higiene, problemas visuais, lesões por pressão e mobilidade.

i-GSC:
O aplicativo é uma autoreabilitação guiada para pacientes de AVC com dificuldades motoras. A ideia é que o paciente consiga se tornar o protagonista de seu desenvolvimento e possa fazer exercícios em casa.

A ferramenta oferece tutoriais em vídeos, orientações e informações para auxiliar os pacientes a realizarem alongamentos e treinamentos em casa, e ainda salva todas as atividades feitas e envia um relatório para o médico acompanhar o desenvolvimento e a frequência de aulas do paciente. O aplicativo está disponível para Android, IOS e computadores (Windows).

"Eu era muito cobrada por não fazer exercícios em casa, mas eu não tinha estímulo, não tinha referência fora da fisioterapia e acabava não fazendo. Agora meu médico me passou o aplicativo e fiquei superempolgada. O app explica o músculo, sua função e o que acontece com ele quando está com espasticidade. Ele te dá uma série de exercícios com vídeos que os protagonistas são pessoas que tiveram AVC, e aí o corpo deles é igual ao meu, me identifico. Fora que sei quanto tempo fazer de cada exercício, e ele me avisa se esqueço de fazer," comentou a paciente Gabriela Cavagnolli.

Fonte: Folha de S.Paulo