Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

As vantagens do compliance em empresas da área da saúde

Publicado em 05/12/2022 • Notícias

Por que investir em políticas de compliance? O que a observação de boas práticas corporativas traz de positivo para o dia a dia e a operação de empresas da área de saúde? Muitas vezes os temas de compliance podem parecer abstratos e direcionados apenas para especialistas, mas seus benefícios são concretos e podem ser sentidos por toda a extensão da empresa.

O que é o compliance? – De modo geral, compliance diz respeito ao cumprimento das regras, procedimentos e determinações do segmento econômico em que uma empresa atua. No caso da saúde, estamos falando de políticas internas de clínicas, hospitais e laboratórios, responsáveis por regular a atuação de diferentes companhias, independente do seu tamanho ou região geográfica.

Controle de preços e estoques, estabelecimento de padrões criteriosos para procedimentos, uso racional de recursos, mapeamento de riscos, realização de auditorias, manuais de boas normas de relacionamento e políticas internas de recursos humanos são algumas das medidas que, juntas, contribuem para o bom compliance em uma empresa de saúde.

A organização que possui um olhar atencioso para o compliance fortalece sua atuação e posição no mercado. Afinal, boas práticas de regulação resultam na maior segurança do paciente, qualidade dos processos, conduta profissional apurada e transparência das operações.

Listamos a seguir alguns dos bons frutos que o compliance traz para empresas da área da saúde.

Bons relacionamentos – Uma empresa de saúde que cuida do compliance investe na relação com pacientes, colaboradores e fornecedores. O cultivo de valores e procedimentos corretos e o combate a condutas inapropriadas fazem com que todos os agentes envolvidos diretamente com o negócio sintam-se seguros e valorizados pela organização.

Credibilidade – Uma empresa com bom compliance é reconhecida também a nível de mercado. Nesse sentido, a prática da transparência em relação a recursos, processos e posicionamentos, e o fácil acesso a essas informações, contribuem para que a companhia gere segurança e confiabilidade por parte dos seus pares, alcançando uma posição de referência para os demais atuantes no segmento. O posicionamento em relação à imprensa e à opinião pública também tende a ser mais positivo.

Competitividade – Uma empresa respeitada e admirada é mais competitiva. A boa reputação adquirida junto a pacientes, parceiros de negócio e competidores coloca a organização de saúde com bom compliance em posição de destaque em diversas esferas – tudo ao mesmo tempo. Como resultado, crescem a procura por novos negócios, a demanda de novos clientes e as chances de sucesso no lançamento de novos produtos e serviços.

Resultados financeiros – Empresas sem uma boa política de compliance são mais suscetíveis a todo tipo de imprevistos financeiros, que vão desde o desperdício de recursos até o pagamento de multas por quebra de regras ou contratos. Por isso, o bom cumprimento do compliance acarreta, também, maior segurança e previsibilidade financeira. Além disso, o compliance também atua na redução de custos, e permite que se faça mais com menos. O aprimoramento da rotina administrativa implica em maior eficiência na condução dos gastos – e que se reflete nos resultados anuais e semestrais, fundamentais para investidores.

Mais notícias e eventos