Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Fila por consulta pode cair com nova organização

Publicado em 18/07/2016 • Notícias

É possível reduzir a fila de consultas com especialistas sem aumentar o número de profissionais,afirmam pesquisadores em saúde pública. Para isso, é preciso mudar o encaminhamento dos pacientes.
Hoje, durante atendimento inicial, ao primeiro sinal de doença o paciente é encaminhado para médico especialista. Analistas defendem que muitos casos poderiam ser tratados ainda no primeiro atendimento, nas unidades básicas de saúde.
O paciente espera atualmente cinco meses por atendimento na rede municipal, em média.
Eugênio Vilaça Mendes, médico e consultor da área de saúde do Banco Mundial, diz que atendimento especializado é mais caro, porque exige mais exames.
“O especialista não olha a saúde como um todo, vai direto num órgão. Aí vai medicar, pedir exame.” O presidente do Sindicato dos Médicos de SP, Eder Gatti Fernandes, também defende a prioridade à atenção básica, pois nessa etapa é possível até evitar o surgimento de doenças.

Fonte: Folha de São Paulo

Mais notícias e eventos