Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Hackers chineses buscam segredos do setor de saúde dos EUA

Publicado em 10/11/2015 • Notícias

Segunda maior seguradora dos país, a Anthem, foi vítima de um ataque cibernético. Segundo investigadores, banco de dados, que inclui funcionários do governo americano, poderia ser útil para as agências de inteligência chinesas

_x000D_

 

_x000D_

Investigadores americanos descobriram que hackers chineses penetraram na segunda maior seguradora de saúde dos EUA, a Anthem Health Insurance, Medicare, & Group Health Plans, para entender como é estruturado o sistema de atendimento médico nos país. Segundo a investigação, a ação seria justificada devido aos esforços que o governo de Pequim vem fazendo para proporcionar atendimento de saúde a uma população em envelhecimento. Com informações do Financial Times.

_x000D_

_x000D_

 

_x000D_

A revelação apresenta uma nova direção ao ataque cibernético. Em fevereiro, a Anthem divulgou que teve o seu banco de dados violado e que isso comprometeu as informações pessoais de quase 80 milhões de segurados. Na mesma época, segundo fontes do setor, outras empresas de saúde suplementar foram hackeadas. Em março, a seguradora Premera informou que foi vítima de hackers, que se apropriaram de informações sobre cerca de 11 milhões de clientes.

_x000D_

 

_x000D_

À medida que a população chinesa torna­se mais rica e, consequentemente, mais exigente, questões relacionadas à assistência médica estão passando a ser um dos temas mais delicados em Pequim. A China comprometeu­se a fornecer acesso universal ao atendimento de saúde de qualidade para todos os cidadãos, a partir de 2020. No entanto, há uma intensa insatisfação com o custo e a qualidade dos cuidados em saúde, o que tem provocado muitos ataques pessoais contra médicos e um risco politico e perigoso entre ricos e pobres em relação ao acesso ao atendimento de saúde.

_x000D_

 

_x000D_

Os ataques cibernéticos que, acredita­se, têm origem na China, são um assunto espinhoso para as relações entre os dois países.

_x000D_

 

_x000D_

Dados desse tipo tornam algumas informações valiosas e passíveis de serem vendidas no mercado negro da internet, fazendo do setor um alvo popular para os hackers. Nos últimos dois anos, segundo um relatório da KPMG, cerca de 81% dos executivos da área de saúde dizem que suas empresas foram alvo de tentativas de ataque cibernético.

_x000D_

 

_x000D_

Fontes a par da investigação que envolve a Anthem acreditam que a justificativa para o ataque está ligada com o desejo de obter acesso à propriedade intelectual e aos segredos comerciais. Além disso, o banco de dados da Anthem, que inclui funcionários do governo americano, também poderia ser útil para as agências de inteligência chinesas.

_x000D_

Fonte: Diagnóstico Web

Mais notícias e eventos