Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Mercado Aberto: Laboratório fará teste no Brasil para vírus zika

Publicado em 04/12/2015 • Notícias

O laboratório Hermes Pardini terá a partir desta sexta-feira (4) o teste para o vírus zika. Como cerca de 7.500 laboratórios no Brasil enviam exames para a central da rede, a novidade vai acelerar a detecção do vírus no país.

O exame vinha sendo feito fora do Brasil, a um custo de cerca de R$ 1.000 e levava 50 dias para sair o resultado, segundo Victor Pardini, presidente do conselho. “Agora sairá por R$ 500 e ficará pronto em uma semana. Com o tempo, deverá baratear.”

O produto foi desenvolvido internamente, na sede do grupo em Belo Horizonte. “Investimos em pesquisa há algum tempo, então já tínhamos a estrutura. Neste teste específico, o aporte foi em torno de R$ 50 mil.”

O exame é bem específico para o vírus zika, conforme o empresário, que é médico.

“A metodologia identifica o RNA do vírus. Fizemos testes com dengue, chikungunya, febre amarela, entre outras e não ocorreu cruzamento, não dá falso positivo”, diz.

“É muito sensível também, pois identifica baixíssimas concentrações de vírus em circulação no sangue.”

O Fleury deve começar a oferecer o exame em até dez dias. O próprio laboratório o está desenvolvendo e os testes iniciais já foram feitos.

“Estamos sendo bombardeados com pedidos e esperamos uma demanda alta”, diz Celso Granato, infectologista da empresa. O preço ainda não foi definido, mas deve ficar entre R$ 280 e R$ 300.

“É um procedimento sofisticado de biologia molecular que exige um grande cuidado para evitar contaminação e, por isso, é arriscado fazer 50 lotes de uma só vez.”

O Delboni pretende realizar o teste no país até o fim deste ano, segundo a infectologista Ligia Pierroti. Por enquanto, o laboratório terceiriza o exame fora do país.

Fonte: Folha de S.Paulo

Mais notícias e eventos