Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Mercado Aberto: O preço da idade

Publicado em 28/06/2016 • Notícias

Em quatro anos,o envelhecimento da população deverá elevar os gastos médico-hospitalares da saúde suplementar em 10,5%. Até 2030,a alta pode chegar a 34%, aponta o IESS, instituto do setor.
As internações, responsáveis por 56% dos custos, deverão aumentar 30% nos próximos quinze anos.
O impacto no preço dos planos de saúde deve afetar todas as faixas etárias, diz Antonio Carlos Abbatepaolo,diretor-executivo da Abramge, que reúne empresas do ramo.
Apesar da iminente mudança, as operadoras não têm priorizado a busca por soluções de longo prazo, segundo ele. “É um momento de transição do modelo de negócios, mas é difícil pensar em ações mais consistentes em meio a uma crise econômica.” Entre as medidas-chave para enfrentar o novo cenário estão o estímulo à prevenção e a criação do VGBL Saúde, diz Luiz Augusto Carneiro, superintendente do IESS. O plano de previdência com recursos destinados à saúde já foi aprovado na Câmara e espera votação no Senado.

Fonte: Folha de São Paulo

Mais notícias e eventos