Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Mulheres em Foco | O – ainda – desafio de ser mulher no século 21

Publicado em 31/03/2021 • Notícias

Neste mês da Mulher, é natural surgir_x000D_
o debate e a reflexão sobre o papel feminino na sociedade, desafios e_x000D_
conquistas em um universo em que o caminho para o reconhecimento da igualdade e_x000D_
do respeito ainda é longo. No mercado de trabalho as mulheres já superaram_x000D_
inúmeras barreiras e hoje já exercem funções antes feitas somente pelo sexo oposto,_x000D_
como eletricistas, encanadoras e, sim, diretoras! Isso mostra que a cada dia_x000D_
mais a mulher ratifica seu papel na construção de uma sociedade mais justa e_x000D_
igualitária.
 
O setor da saúde já está neste_x000D_
caminho. Segundo dados da Fiocruz de 2020, a presença feminina no setor é_x000D_
significativa. Em cargos que exigem nível superior já somam 62% da força de_x000D_
trabalho e 74% é a representação das profissionais com ensino médio.
 
Veja histórias de mulheres do setor_x000D_
que não mediram esforços para superar obstáculos fazer a diferença:
 
Stela Amaral
Diretora de RH Latam da Biotronik
 
Formada em engenharia química em 1981,_x000D_
numa turma de 40 mulheres para as 600 vagas oferecidas, ela foi pioneira em diversas_x000D_
situações: foi a única mulher, de um grupo de 15, a integrar a equipe de_x000D_
trainees no Citibank/Crefisul em 1981, e foi a primeira Engenheira de Vendas_x000D_
Técnicas em Fluorquímicos na DuPont. Depois de atuar na área técnica e_x000D_
comercial, migrou para RH e foi convidada por um ex-chefe para trabalhar em sua_x000D_
primeira empresa no ramo da saúde (Merck Sharp & Dohme), segmento de onde_x000D_
nunca mais saiu. “Em todos estes anos, tive de mostrar competência, atingir_x000D_
resultados, trabalhar longas horas, viajar muito enquanto construía família com_x000D_
marido e dois filhos. Nesta época, era muito mais difícil ser mulher neste_x000D_
mundo masculino e vejo que ainda hoje, em 2021, existem barreiras visíveis e_x000D_
invisíveis para progredir na carreira”, lembra.
 
Ainda segundo a executiva, muitas_x000D_
mulheres acabam imitando os homens no estilo de liderança e adotam_x000D_
comportamento masculino pensando em sobreviver no mundo corporativo, inclusive_x000D_
adiando ou abdicando a maternidade. “Creio que manter nossas características_x000D_
femininas, competências e maneira de lidar com a solução dos problemas sem_x000D_
sucumbir à vontade de imitar os homens, é hoje a maior dificuldade que vejo._x000D_
Mas sou otimista, pois passei por muitos perrengues nestes mais de 40 anos de_x000D_
carreira e não só sobrevivi como cheguei mais longe do que pensava, mantendo minhas_x000D_
características femininas”, finaliza.
 
Andrea Bettagno
Gerente de Produto da BD na Área da_x000D_
Saúde da Mulher, Câncer e Biologia Molecular
 
Para Andrea, as mulheres têm grande_x000D_
capacidade de adaptação, assumem responsabilidade em novos cargos, e ao mesmo_x000D_
tempo que são multitarefas, se dividindo entre os cuidados com a casa e com a_x000D_
família.
 
“Tenho sorte de fazer parte de uma_x000D_
empresa que possui muitas mulheres na liderança, valorizadas não só pela_x000D_
performance profissional mas pelo que realmente são. Na BD, a inclusão,_x000D_
diversidade e equidade de gênero realmente acontecem e fazem parte do nosso dia_x000D_
a dia”, afirma a profissional.
 
 
Angélica Garutti Marques
Gerente de Assuntos Regulatórios da_x000D_
ABIMED
 
Angélica atua na ABIMED deste 2013._x000D_
Formou-se em 1990 em Administração de Empresas e especializou-se em Negociação_x000D_
Internacional, tendo trabalhado por 18 anos em comércio exterior.
 
“Ser mulher trouxe uma grande_x000D_
sensibilidade e empatia no meu desempenho, no relacionamento com clientes e_x000D_
também com outros profissionais da área. Quando comecei a trabalhar na ABIMED,_x000D_
com pouco conhecimento da área regulatória, foram as grandes mulheres deste_x000D_
setor que me apoiaram e muito me ensinaram. Posso dizer que tenho orgulho de_x000D_
cada uma das ‘reguletes’ que me auxiliaram nessa jornada e hoje sou muito grata_x000D_
por poder compartilhar minhas vitórias”, enfatiza.
 

_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_
_x000D_

Fonte: ABIMED

Mais notícias e eventos