Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Participe da consulta sobre o Plano de Dados Abertos da Anvisa

Publicado em 07/11/2022 • Notícias

Não perca a oportunidade de sinalizar quais bases de dados você gostaria que fossem disponibilizadas pela Agência!

Está aberta a Consulta Dirigida (CD) para eleger e priorizar as bases de dados que deverão compor o Plano de Dados Abertos da Anvisa. Os interessados em participar da consulta têm 20 dias, a contar de hoje (3/11), para preencher e enviar o formulário eletrônico específico para contribuições.

O Plano de Dados Abertos (PDA) é o documento orientador das ações de implementação e promoção de abertura de dados, inclusive geoespacializados, no âmbito Anvisa. O plano permite mais transparência das informações e a reutilização dos dados públicos pela sociedade civil. Em outras palavras, é um compromisso que a Agência assume em abrir suas bases de dados públicas, para que cumpram os requisitos obrigatórios de abertura, num período de até dois anos da data de sua publicação.

Para se ter uma ideia do conjunto, estão previstos no PDA os canais de comunicação, as formas de interação com a sociedade, as ações necessárias para alcance e sustentabilidade dos resultados pretendidos, o cronograma com prazos e responsabilidades, a matriz de governança, bem como a obediência às metodologias e aos padrões para correta catalogação e publicação.

O Plano de Dados Abertos (PDA) possui periodicidade bienal e a possiblidade de revisões a qualquer tempo. É divulgado à sociedade por meio de sua publicação no Portal Brasileiro de Dados Abertos e em nosso portal.

Levando em consideração que o processo de preparação e abertura dessas bases pode ser dificultoso para alguns órgãos, o Manual de Elaboração de Planos de Dados Abertos da Controladoria Geral da União (CGU) recomenda a criação de uma matriz de prioridade. A ideia da matriz é associar oferta x demanda x esforço operacional, e, dessa forma, otimizar e priorizar a abertura das bases de dados. Após a eleição das bases de maior interesse público, a Anvisa vai elaborar uma matriz para definir a ordem de priorização, levando em consideração os parâmetros anteriormente definidos.

Acesse o link do formulário eletrônico específico para contribuições.

Mais notícias e eventos