Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Postos médicos dão exemplo de bom funcionamento na atenção básica

Publicado em 14/07/2016 • Notícias

O Bom Dia Brasil deu um giro pelo país esta semana para mostrar as dificuldades que pacientes enfrentam para conseguir atendimento nos postos de saúde em vários estados. E como essas falhas agravam as doenças e aumentam os gastos com o tratamento das complicações. Pois nesta quarta-feira (13) a gente mostrar um exemplo de que é possível prestar um bom atendimento para a população.
Todos os municípios mostrados na reportagem foram procurados pela produção do Bom Dia Brasil. Eles garantem que estão se empenhando para melhorar as condições de atendimento, com obras de infra-estrutura e contratação de profisssionais de saúde. Veja abaixo a íntegra das respostas das prefeituras.
Porto Alegre

Os pontos apresentados vêm sendo constantemente tratados pela Secretaria Municipal de Saúde. Infelizmente, tivemos o óbito de um dos médicos que atendia na Unidade Rubem Berta. Identificada a falta de profissionais, a secretaria solicitou -excepcionalidade no processo de contenção de despesas – a contratação de médicos para as unidades. O concurso foi homologado em 16 de junho, e o primeiro colocado chamado em 30 do mesmo mês, que abriu mão da vaga, sendo necessária a convocação do segundo colocado. Vale ressaltar que enfrentamos uma grande dificuldade na colocação de médicos na Unidade Macedônia por ser um local distante do Centro da cidade, sendo preenchido especialmente por profissionais do Programa Mais Médicos.

A falta de reposição de profissionais do Programa Mais Médicos na capital (já foram123 e hoje são 97) agravou esta deficiência no atendimento, dependendo da liberação de novas contratações por parte do Ministério da Saúde. Ambas as unidades contaram ou contam com profissionais do Programa. A Unidade Rubem Berta possuía um profissional do Mais Médicos mas atualmente não conta com nenhum. Já a Unidade Macedônia contava com três médicos do programa e hoje dois fazem parte do grupo.

Em 70% das Unidades de Saúde do Município, implantamos o Acolhimento com Identificação de Necessidades. É o caso da Unidade Rubem Berta, que há menos de 15 dias iniciou este processo. Com a ação, acabamos com a fila nas Unidades de Saúde para marcação de consultas. Todos os usuários são atendidos e busca-se verificar em conjunto – profissional de saúde e usuário – a demanda a ser atendida, podendo ser médica, enfermagem ou odontológica (imediata, agendada ou até mesmo encaminhada para serviço de urgência). Também são averiguadas condições para outras ofertas de saúde como grupos ou até visitas domiciliares.

Itaboraí

A Policlínica de Manilha não é uma unidade de atenção básica, e sim, uma unidade de atenção especializada, que serve como referência para as unidades básicas de saúde, para atendimento secundário. Em relação ao atendimento, a Prefeitura irá apurar possíveis falhas e tomar as providencias devidas. As consultas de primeira vez e exames na Policlínica de Manilha não são marcadas diretamente pelo paciente. Os agendamentos são realizados a partir das demandas dos médicos que prestam o primeiro atendimento nas unidades básicas de saúde, uma central de regulação gerencia o sistema de marcação. As consultas a partir da segunda vez são marcadas pelos pacientes, por telefone. A Prefeitura trabalha para aperfeiçoar o sistema.

No momento, a Policlínica de Manilha conta com as seguintes especialidades: cardiologista, dermatologista, fonoaudiologia, gastroenterologia, ortopedia, fisioterapeuta, psicologia infantil e adulta, e dentista. Desde 1 de julho, há falta de neurologista, por pedido pessoal de afastamento do profissional. A Prefeitura já busca a reposição. Os exames disponíveis são audiometria e ultrassonografia.

A Prefeitura conta, ainda, com uma Policlínica anexa ao Hospital Municipal, que encontra-se com seu quadro de médicos com cardiologia, cirurgia geral, cirurgia pediátrica, cirurgia de cabeça e pescoço, cirurgia plástica, dermatologia, endocrinologia, gastroenterologia, neurologia, ortopedia, pneumologia, proctologia, urologia e hematologia. Os exames são ultrassonografia, eletrocardiograma e colonoscopia. As consultas de primeira vez e exames também são marcados por demanda dos postos de saúde e gerenciados pela central de regulação.

Fonte: G1 – Bom dia Brasil

Mais notícias e eventos