Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Renúncia com saúde

Publicado em 01/06/2016 • Notícias

A renúncia de arrecadação com saúde somou R$ 25,4 bilhões em 2013, o equivalente a 30,5% do gasto com a área naquele ano, que foi de R$ 83 bilhões. Esse foi o valor que o governo deixou de arrecadar com abatimentos de despesas com planos de saúde pelas famílias, com assistência médica de empresas para funcionários, desonerações com remédios e renúncia fiscal com hospitais filantrópicos, entre outros, segundo nota técnica publicada pelo Ipea.

O estudo, intitulado “Radiografia do gasto tributário em saúde – 2003-2013”, mostra que nesse período, o gasto total com saúde, incluindo as renúncias, aumentou gradualmente, de 1,75% no início da série para 2,18% em 2012. Em 2013, porém, a despesa caiu para 2,1% do PIB, principalmente por causa dos gastos diretos – que caíram de 1,69% para 1,61% -, já que as renúncias tributárias continuaram com participação de 0,49% do PIB, diz estudo de Carlos Ocké-Reis, do Ipea, e de Filipe Nogueira da Gama, da Receita.

Fonte: Valor Econômico

Mais notícias e eventos