Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

BTG e Credit Suisse elevam preço-alvo de Hypermarcas

Publicado em 10/11/2015 • Notícias

O BTG Pactual elevou a recomendação de Hypermarcas de neutra para compra após a venda de seu negócio de cosméticos, por R$ 3,8 bilhões, à multinacional Coty. O preço-alvo passou de R$ 17,50 para R$ 21.

O banco estima que a aquisição implica um múltiplo EV/Ebitda (valor de mercado dividido pelo lucro antes de juro, impostos, depreciação e amortização) de 16,2 vezes para 2016, enquanto a Hypermarcas negocia a 9,2 vezes. Depois de eliminar a dívida líquida e o negócio de cosméticos em 2016, há potencial de alta de 15% em relação aos múltiplos atuais.

O analista Fabio Monteiro diz que o mercado agora vai olhar para a Hypermarcas como uma farmacêutica, com geração de fluxo de caixa estável.

O Credit Suisse também elevou a recomendação para Hypermarcas de neutra para compra após a venda do negócio de beleza e cuidado pessoal para a Coty. A casa revisou ainda o preço-alvo de R$ 21 para R$ 25.

A casa de análise considera a venda muito positiva, não apenas por fortalecer os resultados, mas também por praticamente eliminar o endividamento líquido da Hypermarcas.

Fonte: Valor Econômico

Mais notícias e eventos