Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Em solenidade no Planalto, MCTI publica Plano Nacional de Tecnologia Assistiva

Publicado em 06/12/2021 • Notícias

Portaria assinada pelo ministro do MCTI descreve dezenas de iniciativas e metas para o desenvolvimento tecnológico voltado à proteção social, cuidado e o pleno exercício da cidadania

Em uma solenidade realizada no Palácio do Planalto, em Brasília, na sexta-feira (3), o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) assinou portaria que institui o Plano Nacional de Tecnologia Assistiva (PNTA). Com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, a portaria foi assinada pelo ministro da pasta, astronauta Marcos Pontes, no evento alusivo ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e de entrega da 1ª edição do Prêmio de Acessibilidade, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos.

Após a assinatura da portaria, o ministro Pontes destacou a importância do Plano para a inclusão das pessoas com deficiência. “Hoje é um dia muito importante – nós temos mais de 40 milhões de pessoas no Brasil que precisam de algum tipo de dispositivo de tecnologia assistiva e eu sou uma delas”, afirmou o ministro, referindo-se aos seus aparelhos auditivos. “Com esse plano vamos conseguir transformar ideias em realidade para tanta gente no Brasil”. O ministro disse ainda que o MCTI já investiu mais de R$ 100 milhões em várias áreas da tecnologia assistiva e doenças raras.

Com 24 iniciativas e 47 metas, o PNTA tem o objetivo de estruturar e orientar as ações do Estado para apoiar a pesquisa, o desenvolvimento tecnológico, a inovação e a disponibilização de produtos e dispositivos de tecnologia assistiva, além de estabelecer diretrizes para realização de ações, iniciativas, práticas e estudos envolvendo tecnologia assistiva e ajudas técnicas, como meio de promover o desenvolvimento da autonomia e da independência das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida, visando a superação da exclusão social e das barreiras para o acesso à educação, à saúde, ao trabalho, ao lazer, ao transporte e à moradia, tendo em vista a proteção social, o cuidado adequado e o pleno exercício da cidadania. As metas e ações são distribuídas entre os cinco ministérios integrantes do Comitê Interministerial de Tecnologia Assistiva (CITA): o MCTI e os ministérios da Cidadania; Saúde; Educação; e das Mulheres, da Família e Direitos Humanos.

Também presente à cerimônia, o secretário de Empreendedorismo e Inovação do MCTI, Paulo Alvim, comentou a assinatura da portaria que publica o Plano. “O PNTA cumpre uma determinação de regulamentação que precisava ser colocada em prática”, disse. “É uma convergência de iniciativas de vários ministérios do Governo Federal e é um esforço de inclusão, ou seja, temos que avançar, mas todos juntos”.

Participaram também da cerimônia a primeira-dama Michele Bolsonaro, a ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, e demais autoridades.

Fonte: MCTI

Mais notícias e eventos