Nosso site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao prosseguir você concorda com nossa política de privacidade.

Especial Fenasaúde: Fenasaúde: transparência e informação

Publicado em 04/12/2015 • Notícias

Há tempos o mercado de saúde suplementar vem se transformando e atuando sob forte influência regulatória, maior controle social e novos padrões de concorrência e de integração da cadeia produtiva.
Todo esse cenário impõe às operadoras privadas a necessidade ? e a oportunidade ? de trocar experiências, de promover o debate organizado sobre os principais desafios do segmento e de fortalecer a sua representação institucional perante a sociedade e o Governo.
E exatamente aqui está um dos papéis centrais da FenaSaúde: oferecer as melhores condições para manter os associados informados sobre os principais temas de interesse comum entre eles, contribuindo para a consolidação do mercado privado de assistência à saúde. Na visão da FenaSaúde, o desenvolvimento e a consolidação do setor dependem em boa parte do intercâmbio de conhecimento, do desenvolvimento conjunto de propostas que visem o crescimento do mercado e do fortalecimento da própria entidade como representação institucional das operadoras privadas de saúde suplementar. “Nosso papel aqui é institucional. Reunimos estas empresas e participamos intensamente dos debates em diversos ambientes, incluindo o Congresso, seminários e eventos”, afirma Sandro Leal Alves, Gerente-Geral da FenaSaúde.
A federação mantém foros permanentes de debates, troca de experiências, produção de conhecimento e desenvolvimento de propostas sobre os aspectos assistenciais, econômico-financeiros, legais, técnicos e operacionais da área da saúde. “O setor precisa avançar e resolver suas questões. Ele tem uma capacidade enorme de dinamizar os debates, e a federação trabalha para ajudar nesse sentido”, diz o executivo, acrescentando que a FenaSaúde está tomando para si esta responsabilidade.
?Nosso trabalho como representantes de operadoras é a discussão técnica junto aos poderes constituídos. Defendemos a sustentabilidade do sistema, a estabilidade das regras e a informação sobre o funcionamento do setor?, afirma Alves.
?Nosso principal objetivo é a proposição de novas soluções para o sistema.
Fazemos isso tanto em debates com os órgãos públicos e, agora, ampliando para a discussão com a sociedade, sempre com respeito às regras, aos contratos e à estabilidade legal.? Sustentabilidade econômica Equilibrar contas e garantir a sobrevivência e a sustentabilidade econômica vêm sendo outros grandes desafios para os planos privados de saúde suplementar. E são também temas que recebem especial atenção e suporte da FenaSaúde. Alves lembra que, diante do atual contexto, um dos maiores desafios enfrentados pelas operadoras é a manutenção da oferta de planos de saúde que caibam no bolso das pessoas e das empresas.
De acordo com o executivo, não é uma equação que seja facilmente resolvida com a participação de apenas uma variável. Ele explica que a FenaSaúde já mantém canais de comunicação com setores do governo e que era hora de incluir também hospitais e clientes. ?Para que o setor seja sustentável, ele deve encontrar na sociedade a sua viabilidade econômica, já que as pessoas querem e as empresas o valorizam?, afirma. Foi desta necessidade de integração dos diferentes agentes que movimentam o segmento que nasceu o 1º Fórum da Saúde Suplementar.
O fórum foi uma iniciativa para explorar e tirar o máximo proveito das ricas discussões técnicas entre os representantes de toda a cadeia produtiva de saúde suplementar ? desde questões regulatórias e judiciais até os melhores modelos econômicos para garantir a sustentabilidade do setor. “A proposta era tirar do fórum ações e propostas que possam ser implementadas ao longo dos próximos anos, e que tenham potencial de se tornar soluções aos desafios impostos à área”, afirma Leal.
A Federação é presidida por Marcio Serôa de Araujo Coriolano, Diretor-Presidente da Bradesco Saúde e da Mediservice, e tem como Diretor-Executivo o economista e ex-ministro da Previdência Social, José Cechin. A atual diretoria da FenaSaúde é composta por 14 membros e foi eleita em março de 2013 para um mandato de três anos.

Fonte: O Estado de S.Paulo

Mais notícias e eventos